Adote um Focinho 2

O projeto Adote um Focinho foi criado em 2010 por iniciativa dos alunos do curso de Medicina Veterinária, que, após verificarem que um grande número de animais era abandonado no Hospital Veterinário da UPF, organizaram um evento para promover a adoção desses animais e orientar os novos responsáveis sobre os cuidados necessários com os bichinhos.

Hoje, o projeto Adote um Focinho é continuado de duas maneiras: com a realização de um evento de adoção e com a possibilidade de adoção dos animais diretamente no HV.

O evento é realizado duas vezes por ano, em praças públicas de Passo Fundo. Além de conhecer os animais que podem ser adotados, os interessados podem tirar dúvidas com os acadêmicos e médicos-veterinários da UPF, que prestam esclarecimentos e orientações à população em geral sobre verminoses, castração, guarda responsável e zoonoses (doenças transmitidas por animas).

A iniciativa também promove entretenimento para o público infantil, com teatros, mascotes e brincadeira de pescaria, com o objetivo de incentivar a  guarda responsável dos animais. 

Além disso, quem tiver interesse em adotar um bicho de estimação pode entrar em contato com o Hospital Veterinário da UPF em qualquer época do ano. Os animais são disponibilizados para adoção em perfeito estado de saúde, castrados e vacinados, não havendo custo para quem adotar. 

 

 

Orientações

Conviver com um bicho de estimação é um privilégio e pode mudar sua vida para melhor. Entretanto, adotar também é um compromisso, por isso, tenha consciência da importância em assumir as responsabilidades pela guarda e esteja preparado para dispensar , tempo, carinho e  cuidados necessários ao animal, além de oferecer  condições estruturais. Lembre-se: 

  • você será responsável pelo animal que escolher. Por isso, nunca adote por impulso ou sem planejamento;
  • o tempo médio de vida de cães e gatos é de 12 a 15 anos;
  • pergunte para sua família se todos estão de acordo, se há recursos necessários para mantê-lo e verifique quem cuidará dele nas férias ou em feriados prolongados;
  • informe-se sobre as características, peculiaridades e necessidades da espécie escolhida, por exemplo, se o espaço físico disponível é adequado ao animal;
  • zele pela saúde psicológica do animal. Dê atenção e carinho a ele;
  • forneça abrigo, alimento, vacinas e leve-o regularmente ao médico-veterinário;
  • dê banho, escove e faça ele se exercitar regularmente;
  • mantenha o seu animal sempre dentro de casa ou no pátio, jamais solto na rua;
  • se, depois de planejar, você decidiu adotar, não se esqueça de identificar seu animal com plaqueta presa à coleira, contendo o nome do animal e o telefone do responsável;
  • mesmo com plaqueta de identificação, ele não pode ir à rua sozinho;
  • evite crias indesejadas. A castração é a única medida definitiva no controle da procriação e não tem contraindicações;
  • por fim, o mais importante: NUNCA abandone seu animal. Além de o abandono ser considerado crime, seu animal deve ser para você como alguém de sua família! 

 

 

"Os animais domésticos são vossos companheiros de existência terrestre; como vós, eles vieram progredir, estudar, entender, aprender! Sede seus anjos tutelares!" (Cairbar Schtel)

 

Para mais informações sobre os animais para adoção ligue 3316-8163 ou, se preferir, faça uma visita ao Hospital para conhecer os cães e gatos que estão aguardando adoção.