Adote um Focinho 2

O projeto Adote um Focinho foi criado em 2010 por iniciativa dos alunos do curso de Medicina Veterin√°ria, que, ap√≥s verificarem que um grande n√ļmero de animais era abandonado no Hospital Veterin√°rio da UPF, organizaram um evento para promover a ado√ß√£o desses animais e orientar os novos respons√°veis sobre os cuidados necess√°rios com os bichinhos.

Hoje, o projeto Adote um Focinho é continuado de duas maneiras: com a realização de um evento de adoção e com a possibilidade de adoção dos animais diretamente no HV.

O evento √© realizado duas vezes por ano, em pra√ßas p√ļblicas de Passo Fundo. Al√©m de conhecer os animais que podem ser adotados, os interessados podem tirar d√ļvidas com os acad√™micos e m√©dicos-veterin√°rios da UPF, que prestam esclarecimentos e orienta√ß√Ķes √† popula√ß√£o em geral sobre verminoses, castra√ß√£o, guarda respons√°vel e zoonoses (doen√ßas transmitidas por animas).

A iniciativa tamb√©m promove entretenimento para o p√ļblico infantil, com teatros, mascotes e brincadeira de pescaria, com o objetivo de incentivar a ¬†guarda respons√°vel dos animais.¬†

Al√©m disso, quem tiver interesse em adotar um bicho de estima√ß√£o pode entrar em contato com o Hospital Veterin√°rio da UPF em qualquer √©poca do ano. Os animais s√£o disponibilizados para ado√ß√£o em perfeito estado de sa√ļde, castrados e vacinados, n√£o havendo custo para quem adotar.¬†

 

 

Orienta√ß√Ķes

Conviver com um bicho de estima√ß√£o √© um privil√©gio e pode mudar sua vida para melhor. Entretanto, adotar tamb√©m √© um compromisso, por isso, tenha consci√™ncia da import√Ęncia em assumir as responsabilidades pela guarda e esteja preparado para dispensar , tempo, carinho e¬† cuidados necess√°rios ao animal, al√©m de oferecer ¬†condi√ß√Ķes estruturais. Lembre-se:¬†

  • voc√™ ser√° respons√°vel pelo animal que escolher. Por isso, nunca adote por impulso ou sem planejamento;
  • o tempo m√©dio de vida de c√£es e gatos √© de 12 a 15 anos;
  • pergunte para sua fam√≠lia se todos est√£o de acordo, se h√° recursos necess√°rios para mant√™-lo e verifique quem cuidar√° dele nas f√©rias ou em feriados prolongados;
  • informe-se sobre as caracter√≠sticas, peculiaridades e necessidades da esp√©cie escolhida, por exemplo, se o espa√ßo f√≠sico dispon√≠vel √© adequado ao animal;
  • zele pela sa√ļde psicol√≥gica do animal. D√™ aten√ß√£o e carinho a ele;
  • forne√ßa abrigo, alimento, vacinas e leve-o regularmente ao m√©dico-veterin√°rio;
  • d√™ banho, escove e fa√ßa ele se exercitar regularmente;
  • mantenha o seu animal sempre dentro de casa ou no p√°tio, jamais solto na rua;
  • se, depois de planejar, voc√™ decidiu adotar, n√£o se esque√ßa de identificar seu animal com plaqueta presa √† coleira, contendo o nome do animal e o telefone do respons√°vel;
  • mesmo com plaqueta de identifica√ß√£o, ele n√£o pode ir √† rua sozinho;
  • evite crias indesejadas. A castra√ß√£o √© a √ļnica medida definitiva no controle da procria√ß√£o e n√£o tem contraindica√ß√Ķes;
  • por fim, o mais importante: NUNCA abandone seu animal. Al√©m de o abandono ser considerado crime, seu animal deve ser para voc√™ como algu√©m de sua fam√≠lia!¬†

 

 

"Os animais domésticos são vossos companheiros de existência terrestre; como vós, eles vieram progredir, estudar, entender, aprender! Sede seus anjos tutelares!" (Cairbar Schtel)

 

Para mais informa√ß√Ķes sobre os animais para ado√ß√£o ligue 3316-8163 ou, se preferir, fa√ßa uma visita ao Hospital para conhecer os c√£es e gatos que est√£o aguardando ado√ß√£o.